Dezembro 8, 2017

Mensagem do Mês

                   

O mês de Junho é tradicionalmente o mês de devoção particular ao Sagrado Coração de Jesus. Em contexto diocesano “Movidos pelo Amor de Deus”, o culto ao Coração de Jesus, ajuda a descobrir o rosto Deus e a deixarmo-nos arrastar por ele. Em Jesus, Deus toma um coração humano, um coração que palpita, que sofre, que ama, que faz a nossa experiência humana.

Trata-se de uma devoção ao Coração de Jesus e não ao Sagrado Coração, porque não é uma devoção a uma parte de Jesus, nomeadamente o seu coração, mas ao próprio Jesus, como pessoa. O coração é visto como símbolo que representa a pessoa. Jesus é aquela pessoa a quem S. João se refere, dizendo: «Deus é Amor» (1Jo 4,8). Sabemos que o coração é um símbolo natural, relativo à personalidade do ser humano. Fala-se de alguém com coração amável, agradece-se de todo o coração, diz-se que uma pessoa tem um coração de pedra. Quando se fala de uma pessoa com bom coração, com coração de ouro, estamos a referir-nos à pessoa.

Neste mês, a devoção passa mais pelo nosso interior e pelas nossas convicções mais profundas, do que por práticas litúrgicas. As práticas externas só têm sentido, se manifestam e reforçam essa intimidade. Por isso neste mês pedimos que o Coração de Jesus transforme o nosso coração, para que ele seja mais parecido com o de Jesus. E se quisermos levar mais longe a devoção, podemos traduzi-la pela dedicação da própria pessoa, a vontade de se entregar a Deus com ardor, com entusiasmo e alegria.

Marcante para a divulgação desta devoção foi Santa Margarida Maria Alacoque (1648-1690), a religiosa que aparece de joelhos diante da imagem do Sagrado Coração de Jesus, que divulga o sentido de reparação, que consiste em as pessoas quererem compensar alguém por ter sido injuriado por elas mesmas ou por outrem, particularmente, se a pessoa injuriada é grandemente amada ou respeitada. A grande reparação foi feita por Jesus Cristo na cruz, morrendo pelos nossos pecados. A reparação é o desejo das pessoas devotas em quererem suprir a falta de amor da humanidade para com Deus. Fazer reparação significa aproximar-se de Deus…

Foi com o Papa Pio IX (1856) que a festa do Coração de Jesus, este ano no dia 8 de Junho, se estendeu a toda a Igreja e a devoção ao Sagrado Coração de Jesus entra no culto público e universal da Igreja. O mesmo Papa em 1873, aprova a prática do mês de Junho ao Coração de Jesus.